All About Sex

All About Sex

COSMÉTICOS SÓ PARA HOMENS?

Sabemos que um cosmético para a pele masculina não pode entregar os mesmos resultados que um para a pele feminina. Após o aumento pela procura de homens por tratamentos cosméticos específicos, empresas passaram a usar uma “fórmula mágica”, feita para mulheres, em uma embalagem que atraísse o mercado masculino. Não, isso definitivamente não funciona!

 

homem creme banheiro espelho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É por este motivo que eu, Maria Letícia Baú, farmacêutica e especialista em cosméticos, criei a Cia. da Barba, uma empresa especializada em cosméticos masculinos, que nasceu da necessidade do homem em encontrar produtos que atendam suas diferentes necessidades.

Sou responsável pelo desenvolvimento dos produtos, que levam tempo apropriado de testes e são baseados em longos estudos. Para chegar a fórmula ideal, alio as melhores tecnologias aos melhores ativos mundiais. Como nosso desenvolvimento é interno, conseguimos fórmulas exclusivas que atendem exatamente a necessidade do homem. Como farmacêutica, entendo que esse momento de cuidado da beleza masculina poderá ser ainda melhor com o uso de cosméticos apropriados e que entreguem o máximo desempenho.

Iniciamos a linha com produtos específicos para tratar a Barba, promovendo hidratação, brilho e limpeza suave. Recentemente partimos para cuidados da pele do rosto masculino. Para tanto, aprofundei meus estudos e pesquisas para entender ainda melhor como funciona a fisiologia da pele masculina, seus cuidados e suas necessidades atuais. Aqui vou dividir um pouco dessa diferença e como a Cia. da Barba está trabalhando para tornar o resultado do seu ritual de cuidados diários mais marcante e eficaz. Veja só:

 

PELE MASCULINA x PELE FEMININA

A pele do homem é aproximadamente 20% mais espessa que a feminina. A princípio, isso é uma vantagem uma vez que as rugas aparecerão somente a partir dos 50 anos. Porém, quando surgirem serão mais profundas e visíveis.

A principal diferença em termos de estrutura e aparência da pele masculina se deve a testosterona. Este hormônio presente durante toda a vida do homem é o responsável pela secreção do suor na pele, crescimento de pelos e produção de sebo (oleosidade), assim a pele masculina sofre mais com cravos e acne.

 

limpeza facial cia da barba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSEQUÊNCIAS DOS FATORES EXTERNOS

O homem normalmente pratica mais atividades externas do que as mulheres e assim expõe sua pele com mais frequência ao sol, suor, fumaça, poluição, entre outros. Caso a pele não esteja protegida ela acionará seus próprios mecanismos de defesa e o resultado será ressecamento, manchas, e aparência cansada.  

A LINHA URBAN DETOX é composta pela Limpeza Facial indicada acima e o Hidratante Facial (aqui em baixo), também contém em sua formulação Niacinamida e Ác. Hialurônico, que ajudam a manter a pele hidratada. A Niacinamida também auxilia no tratamento da acne, reduzindo produção de sebo e inflamação da derme. O Ác. Hialurônico, um ativo biotecnológico, mantém as propriedades viscoelásticas da pele, incluindo hidratação e firmeza. O resultado é uma pele mais firme, uniforme e saudável.

 

hidratante facial urban detox cia da barba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alguns homens ainda têm o hábito de se barbear ocasionando irritações, pelos encravados e até foliculite.

Para os barbudos que acreditam estarem “protegidos”: realmente a barba pode auxiliar na proteção da pele contra agressores externos, principalmente o sol. Por outro lado, não podemos esquecer da pele embaixo desta barba.

Este cenário presente na pele de todos os homens, barbudos ou não: pelos + sebo + suor é o ambiente perfeito para o crescimento de microorganismos. Aliando isso aos agressores externos como a poluição e o sol, concluímos que é muito importante a higienização, hidratação e proteção correta da pele e da barba do homem.

Homens devem procurar incluir em sua rotina diária produtos que limpem devidamente a sua pele e que protejam das agressões externas, mantendo a hidratação, equilibrando a oleosidade e auxiliando na redução da inflamação.

infográfico pele masculina e pele feminina

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 
 
Fonte: cosmetics and toiletries

 

Um abraço, 

cia da barba maria leticia bau

 

 

 

 

Maria Letícia Baú

 

Referências: 1.H Dao and RA Kazin, Gender differences in skin: A review of the literature, Gend Med 4(4) 308–28 (2007) / 2.ZD Draelos, The shrinking world: Skinconsiderations in a global community, J Cosmetic Dermatol 5(1):1–2 (2006) / 3.C Tan, Of senses and men’s cosmetics: Sensory branding in men’s cosmetics in Japan, Euro J of Social Sciences 6(1) 7–25 (2008) / 4.LM Robertson, F Douglas, A Ludbrook, G Reid and ER van Teijlingen, What works with men? A systematic review of health promoting interventions targeting men, BMC Health Serv Res 8(1) 141 (2008) / 5.ZD Draelos, Sensitive skin, Amer J of Contact Dermatitis 8(2) 67–78 (1997) / 6.D Deplewski and RL Rosenfield, Role of hormones in pilosebaceous unit development, Endocrin Rev 21(4) 363–92 (2000) / 7.SV Bershad, In the clinic: Acne, Ann Intern Med 149(1) 1–16 (2008) / 8.JC Shaw, Acne: Effect of hormones on pathogenesis and management, Am J Clin Dermatol 3(8) 571–8 (2002) / 9.MG Mercurio and DS Gogstetter, Androgen physiology and the cutaneous pilosebaceous unit, Gend Specif Med 3(4) 59–64 (2000) / 10.H Dobrev, Clinical and instrumental study of the efficacy of a new sebum control cream, J Cosmet Dermatol 6(2) 113–8 (2007) / 11.CC Zouboulis and K Degitz, Androgen action on human skin, Exp Dermato 13(suppl 4) 5–10 (2004) / 12.CC Zouboulis, WD Chen, MJ Thornton, K Qin and R Rosenfield, Sexual hormones in human skin, Horm Metab Res 39(2) 85–95 (2007) / 13.K Wilke, A Martin, L Terstegen and SS Biel, A short history of sweat gland biology, Int J Cosmet Sci 29(3) 169–79 (2007) / 14.JA Balfour and K McClellan, Topical eflornithine, Am J Clin Dermatol 2(3) 197–201 (2001) / 15.I Hamzavi, E Tan, J Shapiro and H Lui, A randomized bilateral vehicle-controlled study of eflornithine cream combined with laser treatment versus laser treatment alone for facial hirsutism in women, J Am Acad Dermatol 57(1) 54–9 (2007) / 16.The Gillette Co., Safety Razor Blade Unit WO 2002/032632, Patent application number PCT/US2001/031600, Int. class B26B 21/22 (Apr 25, 2002) / 17.MJ Thronton, I Laing, K Hamada, AG Messenger and VA Randall, Differences in testosterone metabolism by beard and scalp hair follicle dermal papilla cells, Clin Endocrinol 39(6) 633–9 (1993) / 18.S Lui and H Yamauchi, Different patterns of 5a-reductase expression, cellular distribution and testosterone metabolism in human follicular dermal papilla cells, Biochem Biophys Res cumun 368(4) 858–64 (2008) / 19.Merck & Co., Inc., Phenyl/thiophenylpropionamides as androgen receptor modulators, Patent application number PCG/US2007/021984, Int. class A61K 31/4436 (Apr 24, 2008) / 20.J Leyden et al, Finasteride in the treatment of men with frontal male pattern hair loss, J Am Acad Dermatol 40(6) 930–7 (1999) / 21.VH Price, E Memefee, M Sanchez, P Ruane and KD Kaufman, Changes in hair weight and hair count in men with androgenetic alopecia after treatment with finasteride, 1 mg, daily, J Am Acad Dermatol 46(4) 517–23 (2002) / 22.EA Olsen et al, The importance of dual 5 a-reducatse inhibition in the treatment of male pattern hair loss: Results of a randomized placebo-controlled study of dutasteride versus finasteride, J Am Acad Dermatol 55(6) 1014–23 (2006) / 23.D Sough, Dutasteride improves male pattern hair loss in a randomized study in identical twins, J Cosmet Dermatol 6(1) 9–13 (2007) /         24.WO/1985/002543, Hair growth modification, EG Kaszynski et al (Jun 20, 1985) / 25.WO/2001/058854, A topical antiandrogen for hair loss and other hyperandrogenic conditions, M Sovak et al, assigned to Biophysica Inc. (Aug 16, 2001) / 26.WO/2003/082233, Allyl-phenol compounds in androgenic disorders, C Ghisalberti (Oct 9, 2003) / 27.E Makrantonaki and CC Zouboulis, Testosterone metabolism to 5-α-dihydrotestosterone and synthesis of sebaceous lipids is regulated by the peroxisome proliferator-activated receptor ligand linoleic acid in human sebocytes, Brit J Dermatol 156(3) 428-432 (2007) / 28.WO/2008/035291, A double stranded RNA oligonucleotide: A pharmaceutical or cosmetic composition containing it and its use as an active pharmaceutical ingredient in the treatment of androgen-related diseases, N Kerner et al, assigned to Pablo Cassara do Brasil, Comercio de Medicamentos LTDA (Mar 27, 2008).