Silicones: O que são e como identificá-los!

Silicones: O que são e como identificá-los!

Silicones: O que são?

Seus benefícios, problemáticas e como identificá-los!oleo sem silicone

São tantas controvérsias acerca dos Silicones que resolvemos escrever um texto para ajudar vocês a entenderem melhor dessa molécula! Não se preocupem, não será uma aula de química apenas daremos algumas informações que ajudarão vocês a definirem o que é melhor para sua necessidade.

Os Silicones, também chamados de Siloxanos, são compostos versáteis, uma classe de polímeros que possuem ligações Silício-Oxigênio (siloxano). São sintetizados a partir do quartzo (que contém SiO2). São utilizados em diversas áreas, como em equipamentos médicos (cateteres, implantes), área farmacêutica, corantes, vedação (aqueles que a gente usa no banheiro), eletrônicos, automotivo e nos cosméticos.

Nos cosméticos, os silicones já vêm aparecendo a mais de 50 anos, em formulações para a pele e cabelo, e atualmente, até em produtos para a barba, unhas, maquiagem, antitranspirantes, entre outros. Suas ligações siloxano são altamente resistentes, o que confere estabilidade aos cosméticos contendo silicone.

Para vocês conhecerem a “cara” dessas moléculas:

melecula de silicone

Eles são usados para melhorar o sensorial da fórmula (aquela sensação boa quando espalhamos um produto sobre a pele, cabelo e barba) e isso acontece devido à sua estrutura química que dá flexibilidade à molécula.

 

O silicone sobre a pele forma um filme não oclusivo, ou seja, ele permite que a pele transpire e raramente causam alergias, porém forma também resíduo, pois apresenta uma resistência a lavagem.

Desta forma, o silicone não hidrata a pele nem o cabelo, apenas cria uma película (do inglês “build-up”, acumular) que dá uma falsa sensação de hidratação. Além de não hidratar, vai dificultar que agentes com essa função penetrem na pele ou fio, diminuindo a eficácia desses ativos. Se você ainda não está convencido de que o silicone pode não ser benéfico para você, esse resíduo deixado por ele pode ter outras consequências, como causar acne, por exemplo.

Para saber se o cosmético que você está usando possui silicone, procure essas palavras nos ingredientes:

silicones termologias

Atualmente já existem alternativas sustentáveis para o silicone com desempenho equivalente, e que atuam sem deixar resíduos, sendo a maioria de origem natural. Os óleos são opções viáveis nesse caso, mas prefira os de origem vegetal, já que os de origem mineral obstruem os poros e também podem provocar acne.

gritoOs silicones não são utilizados nos cosméticos orgânicos, pois eles podem se acumular no ambiente. Ainda estão sendo realizados estudos para avaliar o seu impacto no meio-ambiente. Já se sabe que a grande maioria dos silicones voláteis (>90%), evaporam diretamente para a atmosfera, e permanecem de 9 à 30 dias, sendo posteriormente transformados em dióxido de silício, água e outros componentes. Os silicones não voláteis também vão para o esgoto, e após o tratamento dessa água, se depositam nos solos abaixo desses rios. Com o passar do tempo são degradados em água, dióxido de silício e dióxido de carbono.

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre essas moléculas, pode escolher produtos com ou sem silicones conforme sua necessidade e estilo de vida!

 

Leia mais!

▶ #CBNOESPORTE>>

▶ Estilos de Barba X Formatos de Rostos >>

▶ All about SEX >>

 


Não perca nossas novidades!

facebook cia da barba   instagram cia da barba   linkedin cia da barba   google plus cia da barba   pinterest cia da barba